Um tradutor de latidos – Confira!

Facebook Twitter Google + Pinterest Linkedin Reddit
Um tradutor de latidos – Confira!

tradutor de latidos- As tecnologias de tradução estão muito avançadas e não param de nos surpreender. Elas não só estão facilitando a comunicação entre diferentes culturas, mas também têm ido bem mais além. Com o novo tradutor de latidos lançado pela Sociedade Nórdica para a Invenção e a Descoberta, agora se entenderá a linguagem dos cães.

Os cães utilizam diferentes mecanismos para se expressar e para comunicar o que há em seu cérebro. Eles movem a cauda ou adotam posturas que nos fazem entender como se sentem ou o que querem. No entanto, os latidos são a forma canina de “falar no viva-voz” o que pensam ou sentem.

Muitos cães latem olhando para o dono. Querem ser compreendidos, mas nem sempre conseguem. Às vezes, esses latidos parecem enigmáticos. O dono não consegue decifrar o que significam. Por isso, o tradutor de latidos promete ser uma das grandes soluções destes tempos.

Assim funciona o tradutor de latidos

O tradutor de latidos é um aparelho auricular que foi batizado de “No More Woof” (Não Mais Latidos). O cão deve levá-lo na cabeça e, desta forma, um dispositivo especial mede os sinais elétricos de seu cérebro.

Cachorro com tradutor de latidos

Os sinais são parte de um sistema que conta com mecanismos de neurofisiologia, micro-computação e um software especial. Tudo isto fica registrado em uma placa de computador que recebe o nome de “Raspberry Pi”.

Uma vez completado esse passo, o sistema processa toda a informação e a converte em linguagem oral humana. É possível escolher o idioma de saída. O resultado é ouvido através de um viva-voz, ou por meio de um aplicativo de celular.  O tradutor de latidos funciona como um intérprete simultâneo.

O que pode ser interpretado

É necessário esclarecer que o novo tradutor de latidos oferece apenas uma versão aproximada da linguagem canina. Não se pode esperar que ele ofereça mensagens excessivamente detalhadas a respeito do que sente ou pensa o cão.

O dispositivo “No More Woof” apenas pode decifrar os padrões básicos de algumas emoções. Entre elas estão a felicidade, a tristeza, o cansaço, a fome e a curiosidade originada por uma pessoa ou por outro animal.

Os criadores deste tradutor de latidos esclarecem que o dispositivo se encontra ainda em fase de desenvolvimento. Pouco a pouco, sua capacidade será ampliada. Isso permitirá interpretar mensagens mais completas e variadas, de modo que a comunicação será mais fluida.

Os latidos, um idioma canino?

Algumas décadas atrás, pensava-se que o latido dos cães era apenas um ruído sem sentido.

Ainda que até o momento não se disponha da informação total a respeito, sim se avançou muito nesse campo de estudo. Até o momento, já foi possível identificar pelo menos três tipos de latidos. O primeiro deles é o chamado “super latido”. É um latido grave, energético e rápido. Associa-se com situações perturbadoras.

O segundo tipo de latido é mais agudo e, de alguma maneira, melodioso. Identificou-se que os cães o emitem quando se sentem sozinhos ou isolados.

Finalmente, os latidos entrecortados e intensos são os utilizados pelos caninos para brincar.

O futuro dos tradutores de latidos

Tudo parece indicar que o tradutor de latidos é um desses inventos que chegou para ficar. O “No More Woof” não é o único que está no mercado. Em 2007, já tinham inventado um destes tradutores no Japão. Também, a Amazon anunciou que, em 10 anos, terá no mercado um super aparelho similar.

Cão latindo

Mesmo com todo este avanço tecnológico, não se deve esquecer que a comunicação entre o ser humano e o cão tem um forte componente afetivo. Um bom dono aprende a interpretar quase à perfeição o que quer ou não quer seu cão. Em alguns casos, basta um olhar ou uma atitude para que a mensagem seja compreendida por ambas as partes.

O tradutor de latidos pode facilitar muito essa antiga e estreita relação. No entanto, não conseguirá substituir essa espécie de telepatia que ocorre quando um cão e seu dono são grandes amigos. Esse canal maravilhoso e profundo de afeto nunca poderá ser substituído.

Por fim, devemos nos lembrar que os latidos são apenas uma das formas de expressão dos cães. Existem muitas outras mais. Eles fazem um grande esforço para entender seus donos. Vale a pena fazer o mesmo esforço para entendê-los também.

 

 

fonte: meus animais

Imagem: meus animais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *