Multa para quem não recolher fezes de animais nas ruas de Vitória, no valor de R$ 300

Facebook Twitter Google + Pinterest Linkedin Reddit
Multa para quem não recolher fezes de animais nas ruas de Vitória, no valor de R$ 300

Multa para quem não recolher fezes – Atualmente a multa cobrada a quem não recolhe as fezes dos seus animais de estimação das ruas de Vitória é R$ 35, mas um projeto de lei prevê o aumento deste valor

Um Projeto de Lei do vereador de Vitória Fabrício Gandini altera um artigo de uma legislação municipal que existe desde 2011 que proíbe o abandono de animais. A alteração prevê que a multa para quem deixa os dejetos de seus animais nas ruas da capital passe de R$ 35 para R$ 300.

A lei ainda não foi sancionada pelo prefeito, mas há moradores que aprovam a mudança. É o caso de Julio Cesar Fonseca, que é dono de Ziggy e do Bob Marley, dois cães de seis e 11 anos. Júlio passeia todos os dias com os seus pets pelas ruas de Jardim Camburi, em Vitória.

“Tem que respeitar a lei e priorizar o ambiente limpo para gente. Assim que meus cães terminam de fazer as suas necessidades eu cato tudo” disse.

O valor recolhido com as multas será destinado a ações de proteção animal. Mas, ainda não há fiscalização para que as penalidades sejam aplicadas. A prefeitura de Vitória informou que desde 2011 não há nenhum registro de pessoas multadas por esse motivo pela secretaria de saúde.

“Jamais eu vi fiscal algum aqui em Jardim Camburi ou em outro lugar”, afirmou Julio.

No município de Vila Velha também existe uma lei parecida com a de Vitória, mas ela ainda não foi regulamentada e não fala sobre a punição aos donos que deixam a sujeira dos animais no chão. O município diz que trabalha mais com o bom senso dos moradores.

No bairro Itapoã, em Vila Velha, é possível ver fezes de animais em muitas calçadas. Para não acabar pisando em algo desagradável, a advogada Dhayana Bergamin diz que as pessoas devem andar atentas pelo bairro.

“A gente sempre anda olhando para o chão para ver onde vai pisar porque é muito desagradável e falta de respeito também”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *