Médico pediatra aponta benefícios de presentear crianças com animais

Facebook Twitter Google + Pinterest Linkedin Reddit
Médico pediatra aponta benefícios de presentear crianças com animais

crianças com animais – Dentre os benefícios causados pela relação da criança com o animal, o médico ressalta o desenvolvimento das conexões neurológicas e por consequência, a coordenação motora

Juan GabrielManaus (AM)

Aos três anos de idade, a estudante Júlia Ramos ganhou seu primeiro animal de estimação, a cadela da raça poodle Lindinha. A relação de companheirismo entre dona e pet durou até Júlia completar nove anos, quando o animal acabou não resistindo a uma parada cardíaca durante as festas de fim de ano. A jovem então preencheu o luto precoce crescendo na companhia de outros animaizinhos de estimação. Ao todo foram três cadelas, dois hamsters, um coelho e doze peixes. Hoje, aos 16, vive ao lado de Nina, a pequena Dachshund (salsicha) de apenas dez meses de idade.

Para todos os casos, Júlia contou com uma peça fundamental para promover esse ambiente de integração entre criança e pets. Foi pelas mãos da avó Sonia que a jovem era presenteada com os bichinhos. “A Lindinha ganhei porque eu sempre ia ao supermercado e via a feirinha (de adoção). Foi aí que comecei a gostar de cachorros, me apaixonei por ela e minha avó comprou. Já a Nina eu tava sentindo falta de um cachorro em casa, então implorei para adotar um, mas minha avó não deixou por não ter nenhum cachorro de porte pequeno, então pedi pra comprar”, explica Julia.

A história chama atenção para uma prática que pode ser benéfica para todos os envolvidos. Presentear crianças com animais de estimação traz uma série de consequências boas para a criança como melhora na formação de competências e habilidades para a vida adulta. É o que diz o médico pediatra Carlo Crivellaro.

“Ao permitir que a criança conviva com animais de estimação desde pequena, os pais estão oferecendo ao filho uma maneira incrível de experimentar o mundo físico e social, estimulando habilidades motoras e cognitivas, e, ao mesmo tempo, diminuindo problemas emocionais por meio do vínculo afetivo com o animal. Este relacionamento pode trazer para a criança conforto, aumento da autoestima, apoio e confiança”, explica o pediatra.

Benefícios

Dentre os benefícios físicos causados pela relação da criança com o animal doméstico, o médico ressalta o desenvolvimento das conexões neurológicas e por consequência, a coordenação motora. “Quanto mais estímulos a criança tiver, mais conexões neurológicas se formarão e, portanto, mais habilidades a criança vai ter. A presença de um animal de estimação em casa, interagindo diretamente com a criança, incentiva a realização de atividades de coordenação motora global (engatinhar, ficar em pé, andar, equilibrar-se, correr, subir e descer escadas) e atividades de coordenação motora fina (desenhar, pintar, segurar objetos pequenos)”, explica.

Outros pontos positivos para essa relação estão no aspecto social, cognitivo e psicológico. Crivellato conta que o contato da criança com o pet pode promover experiências que envolvam as emoções como responsabilidade, paciência e liderança, desenvolvimento da empatia e fazer com que se adquiram conhecimentos como linguagem, raciocínio, memória e imaginação.

O resultado dessa relação, se feito de maneira correta, acaba se refletindo aos outros moradores e traz vantagens para o próprio pet. Para Júlia, o principal benefício adquirido ao longo desses anos foi justamente a compaixão retribuída pelos animais. “A felicidade deles e a capacidade que têm de decifrar o humor da pessoa é incrível. Quando alguém da família esteve triste ou estressado, eles tentavam animar de alguma forma, mesmo não sabendo falar ou não tendo outra forma de se expressar a não ser latindo ou dando sinais. Outra vantagem é sempre ter companhia e também união da família. Mesmo que alguém não goste de animal, o coração amolece e eles acabam sendo o assunto principal”, diz a jovem.”.

 

 

 

fonte: acritica

imagem: Reprodução Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *